Sobre a IU

Mais comum do que se pensa

A incontinência urinária (IU) é a perda involuntária da urina. De repente, quando menos se espera, uma ou mais gotinhas de xixi escapam e molham sua roupa, causando desconforto e constrangimento.

Segundo dados da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), a incontinência atinge cerca de 5% da população brasileira, o equivalente a mais de 10 milhões de pessoas. É gente de ambos os sexos e de todas as idades, ainda que o problema se torne mais frequente após os 50 anos.

O número de incontinentes, porém, pode ser ainda maior do que sugerem as estatísticas oficiais. A própria SBU avalia que, muito provavelmente, estes dados não representam a totalidade de pacientes. A maioria das pessoas não fala do assunto, nem mesmo procura assistência médica, o que significa que pode haver muito mais gente lidando com a incontinência urinária em silêncio.

A incontinência atinge cerca de 5% da população brasileira, o equivalente a mais de 10 milhões de pessoas.

Exemplo disso é o resultado obtido em um estudo conduzido pelo Programa de Saúde da Família, no Estado de Mato Grosso, com mulheres em idade entre 34 a 57 anos. Tal estudo revelou que, dentre aquelas que apresentavam o problema,  61% nunca tinham relatado o assunto ao seu médico de família. (Fonte: Rios et al, Revista International Urogynecological Journal, volume 22, 2011).

Felizmente, o cenário de pouca informação e atenção à IU está mudando.  A ciência médica, aliada à tecnologia, tem se debruçado na busca por soluções, seja para resolver definitivamente o transtorno, seja para amenizá-lo, quando não há uma solução permanente.

É hora de romper o tabu, compartilhar aflições, buscar informações e apoio médico. O silêncio só agrava a situação.

Então, vamos conhecer mais sobre a incontinência urinária, suas causas e formas de superá-la?

Clique em um dos ícones abaixo e saiba mais sobre a IU em mulheres e homens.